A Associação de Pais do Agrupamento Vertical de Escolas do Viso é uma estrutura federada, com estatutos próprios e reconhecida, sendo a mesma com publicação no Diário da Republica, sem fins lucrativos, cuja finalidade é congregar, coordenar, dinamizar, defender e representar, a nível do Agrupamento, o movimento associativo de pais e intervirá como parceiro social junto dos órgãos de soberania, autoridades e instituições de modo a possibilitar e facilitar o exercício do direito de cumprimento do dever que cabe aos pais e encarregados de educação, de orientarem e participarem ativamente como primeiros responsáveis, na educação integral dos seus filhos e educandos.
Independente, pluralista, respeita a Declaração Universal dos Direitos do Homem, defende e apoia a família.
É a forma organizada de os pais participarem nos órgãos de gestão da escola e de se integrarem ativamente na Comunidade Educativa dos seus filhos ou educandos, em igualdade de circunstâncias com os outros pares da comunidade. É a fórmula para construírem e viverem em parceria o Projecto Educativo da Escola.

Compete em primeira instância à Associação de Pais:

Velar pela Qualidade da Educação dos seus filhos ou educandos;
Representar os Pais e Encarregados de Educação junto do Conselho Executivo ou Direcção, no Conselho de Turma e no Conselho Pedagógico e Assembleia da Escola ou Agrupamento de Escolas;
Informar e aconselhar os Pais.



É nosso firme propósito contribuir para que os Pais e Encarregados de Educação participem mais ativamente na vida da Escola. A participação não é só um direito, mas acima de tudo um dever cívico a que os Pais não devem renunciar. Dever e direito esse, que é de todos e não apenas de alguns. Cabe-nos também a nós, Pais e Mães, tomar as iniciativas, que forem consideradas convenientes, no sentido de tornar a nossa Escola cada vez mais atraente, onde os nossos filhos se sintam felizes, adquiram os conhecimentos indispensáveis ao seu desenvolvimento integral e obtenham os níveis de formação académica a que se propõem.
Para isso, temos de ter uma Associação forte e bem representativa de todos os Pais e Encarregados de Educação dos Alunos que a frequentam.

Apelamos, por isso, à vossa adesão, quer inscrevendo-se na Associação, quer participando nas suas atividades e iniciativas que vierem a ser programadas e, bem assim, fazendo parte dos seus Órgãos Sociais, nos Cargos para que vierem a ser convidados.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Deco.proteste - Cadeiras de criança para carro: o grupo certo

Cadeiras de criança para carro: o grupo certo

As cadeiras estão divididas em vários grupos, consoante o peso da criança. Existem também modelos mistos que englobam vários grupos.


Até a criança deixar de precisar de cadeira, há que comprar, pelo menos, dois modelos: o primeiro, do grupo 0 e 0+ e outro do grupo 1/2/3. Mas, para irmãos com pouca diferença de idade, pode ser preferível optar por cadeiras de grupos intermédios, para servir todos os petizes.

Grupos 0 e 0+
Desde recém-nascido até 10 ou 13 quilos, respetivamente. Estes modelos são instalados no sentido inverso ao da marcha do veículo, virados para o banco do automóvel. A criança é presa com o cinto da cadeira e esta, por sua vez, com o cinto do veículo. As cadeiras deste grupo não podem ser instaladas no banco da frente se o airbag estiver ligado. Em caso de colisão, aquele pode ativar e bater na cadeira com muita intensidade, tornando-se fatal.

Grupo 1
Dos 9 aos 18 quilos. Estas cadeiras são instaladas no sentido da marcha do automóvel ou, se o modelo o permitir, viradas para a retaguarda. São presas com o cinto do carro ou encaixadas nas fixações Isofix. A segurança global não depende do posicionamento da cadeira, pelo que convém consultar os resultados dos nossos testes antes de escolher uma das opções de instalação.

Grupo 1/2/3
Dos 9 aos 36 quilos. Já é possível comprar cadeiras do grupo 1/2/3 que asseguram o mesmo nível de proteção a crianças de pesos tão diferentes. Os modelos com uma almofada à frente e uma base reclinável, que se retira quando a criança cresce, conferem conforto e boa proteção aos mais novos. Quando atingem cerca de 15 quilos, aqueles acessórios são retirados e a cadeira passa a ser idêntica às do grupo 2/3.

Grupo 2/3
Dos 15 aos 36 quilos. Neste grupo, estão os assentos que sobem a criança, para ser presa com o cinto de segurança do automóvel. Sem esta elevação, o cinto fica na zona do pescoço e poderá magoar em caso de acidente ou travagem brusca. Os modelos com apoio das costas e cabeça garantem maior segurança em caso de colisão lateral e são úteis caso a criança adormeça na viagem

http://www.deco.proteste.pt/fiabilidade-e-seguranca/cadeiras-de-crianca-para-carro-o-grupo-certo-s567521.htm

Sem comentários:

Enviar um comentário