A Associação de Pais do Agrupamento Vertical de Escolas do Viso é uma estrutura federada, com estatutos próprios e reconhecida, sendo a mesma com publicação no Diário da Republica, sem fins lucrativos, cuja finalidade é congregar, coordenar, dinamizar, defender e representar, a nível do Agrupamento, o movimento associativo de pais e intervirá como parceiro social junto dos órgãos de soberania, autoridades e instituições de modo a possibilitar e facilitar o exercício do direito de cumprimento do dever que cabe aos pais e encarregados de educação, de orientarem e participarem ativamente como primeiros responsáveis, na educação integral dos seus filhos e educandos.
Independente, pluralista, respeita a Declaração Universal dos Direitos do Homem, defende e apoia a família.
É a forma organizada de os pais participarem nos órgãos de gestão da escola e de se integrarem ativamente na Comunidade Educativa dos seus filhos ou educandos, em igualdade de circunstâncias com os outros pares da comunidade. É a fórmula para construírem e viverem em parceria o Projecto Educativo da Escola.

Compete em primeira instância à Associação de Pais:

Velar pela Qualidade da Educação dos seus filhos ou educandos;
Representar os Pais e Encarregados de Educação junto do Conselho Executivo ou Direcção, no Conselho de Turma e no Conselho Pedagógico e Assembleia da Escola ou Agrupamento de Escolas;
Informar e aconselhar os Pais.



É nosso firme propósito contribuir para que os Pais e Encarregados de Educação participem mais ativamente na vida da Escola. A participação não é só um direito, mas acima de tudo um dever cívico a que os Pais não devem renunciar. Dever e direito esse, que é de todos e não apenas de alguns. Cabe-nos também a nós, Pais e Mães, tomar as iniciativas, que forem consideradas convenientes, no sentido de tornar a nossa Escola cada vez mais atraente, onde os nossos filhos se sintam felizes, adquiram os conhecimentos indispensáveis ao seu desenvolvimento integral e obtenham os níveis de formação académica a que se propõem.
Para isso, temos de ter uma Associação forte e bem representativa de todos os Pais e Encarregados de Educação dos Alunos que a frequentam.

Apelamos, por isso, à vossa adesão, quer inscrevendo-se na Associação, quer participando nas suas atividades e iniciativas que vierem a ser programadas e, bem assim, fazendo parte dos seus Órgãos Sociais, nos Cargos para que vierem a ser convidados.

sábado, 22 de outubro de 2011

Reutilizar borras de café

Reutilizar borras de café
… de fertilizante a cosmético



Dizem que o café desperta a mente. Está provado que a sua ausência causa, entre outros sintomas, dor de cabeça e diminuição do estado de alerta nas pessoas habituadas a tomá-lo regularmente. Apesar do muito que se poderia dizer sobre o tema, não vamos falar do café, mas sim do que fica depois do café, da borra. Por isso, se ainda não se rendeu a uma daquelas máquinas modernas que utilizam pó de café encerrado em cápsulas ou se algum dia se questionou se poder haver uma nova vida para a borra além do fatal destino que é o caixote do lixo, este artigo é para si.


O que acontece à borra de café?
O aroma dos grãos acabados de moer, a ciência da compactação do pó no funil, a preparação dos filtros, ou mesmo o barulho do manípulo a bater a borra é todo um ritual que assiste aos amantes da “bica” mais tradicionais.
Independentemente do método utilizado (máquina, balão, cafeteira italiana, filtro, etc.) e do prazer oferecido pela bebida, a borra é o produto final que, sem outra função aparente, é depositada no caixote do lixo comum e dai segue para uma aterro ou incineradora. Mas existem outras alternativas para este resíduo que pode ser usado no imediato (basta deixar arrefecer uns minutos) ou guardado para futuras utilizações. Neste caso, para evitar bolores e mau cheiro, basta secar previamente a borra, espalhando-a num tabuleiro colocado ao sol num local arejado.




Uma dúzia de ideias para dar nova vida à borra do café

1. Enriquecer o composto (ou vermicomposto) adicionando a borra de café aos materiais colocados no compostor (ou vermicompostor).

2. Fertilizar directamente com a borra de café as plantas que gostem de condições ácidas, como tomates e cenouras.

3. Repelir formigas, caracóis, lesmas e gatos polvilhando a borra de café em pontos-chave do jardim ou no parapeito de portas e janelas.






4. Remover o odor de sapatos e sapatilhas colocando um saquinho de pano com borra de café seca dentro de cada par.






5. Remover a gordura de tachos e panelas esfregando com a borra de café antes de lavar.

6. Eliminar os odores do frigorífico colocando a borra de café dentro de um pequeno recipiente no seu interior. (Substitui o bicarbonato de sódio).

7. Retirar o mau cheiro a alho ou a cebola da pele esfregando as mãos com a borra de café.






8. Esfoliar a pele massajando suavemente o corpo com a borra de café. Funciona ainda como "creme" anti-celulíte.

9. Revigorar a pele do rosto com uma máscara de borra de café misturada com puré de abacate.

10. Prevenir a caspa, massajando suavemente o couro cabeludo com borra de café. Faze-lo apenas se o cabelo for castanho-escuro uma vez que a borra de café escurece os cabelos loiros e ruivos.






11. Tingir tecidos com “corante” natural castanho resultante da solução e posterior filtragem de borra de café e água.

12. “Envelhecer” folhas de papel ou cartão mergulhando-os rapidamente numa solução de água e borra de café e deixando-os secar de seguida.


Uma boa ideia retirada do site: http://www.planetazul.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário